Palestra sobre Usabilidade e e-Gov no IBGE



Pasmem! Somente agora tive duas horinhas livres, em meio às comemorações de final de ano, para resgatar, editar e fazer upload neste este vídeo esquecido durante um bom tempo. Uma palestra proferida por mim em parceria com a analista de sistemas Patricia Tavares no auditório do IBGE (av. Chile). Temas: Usabilidade e Governo Eletrônico: a cartilha de usabilidade do Governo Federal – Padrões Brasil E-Gov. Aconteceu no dia em que se comemorava o World Usability Day.

Se você gostou deste post, também deverá gostar deste aqui. E destes outros aqui também.

Palestra: usabilidade pedagógica na educação a distância (EaD)

Palestra proferida no congresso MoodleSaúde 2013, Recife/PE, um evento da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), o Campus Virtual em Saúde Pública, a Fiocruz e a Universidade Aberta do SUS (UNA-SUS). Entre os seus principais objetivos, estão a reflexão sobre saberes e práticas pedagógicas, tecnológicas e o software livre associados à educação a distância; e o compartilhamento de experiências do uso e desenvolvimento da plataforma Moodle no campo da saúde.

Se você gostou deste post, provavelmente vai gostar destes outros.

Avaliando interfaces gestuais no jornalismo digital


Estas são as conclusões de um trabalho apresentado em São Paulo, no Congresso Interaction South America, promovido pela IxDA.

O artigo teve o objetivo de apresentar aspectos de uma pesquisa em curso, que procura centrar-se na recepção e no consumo de novas formas de apresentação e leitura da informação jornalística, disseminadas com a introdução de tecnologias de interação baseada em gestos — discutindo-as e problematizando-as a partir da incorporação de conceitos e métodos de avaliação interdisciplinares.

As telas sensíveis ao toque hoje difundem notícias, fotos, infográficos, ilustrações, charges, anúncios, crônicas e editoriais que se tornaram dinâmicos, com a inclusão de áudio de qualidade, vídeos, animações, vibrações e fotografias manipuláveis, tudo com grande apelo estético e visual. O modelo de interação sensível aos gestos, adotado por essas máquinas, levantou a promessa de revolucionar a recepção e os requisitos de produção da linguagem jornalística. Mas não há certeza de que esta promessa será honrada pelas novas interfaces criadas ou por seu Design de interação.

Um dos objetivos do trabalho foi testar o aplicativo O Globo A Mais com uma amostra de jovens estudantes de Comunicação Social de uma universidade particular do Rio de Janeiro para a avaliação de suas interfaces gestuais. A pesquisa aplicou um método de observações com usuários, denominado Entrevistas Baseadas em Cenários e Tarefas (STBI – Scenario and Tasks Based Interview).

Como conclusão da observação de usuários e suas tarefas, podemos afirmar que algumas categorias de problemas, identificadas anteriormente por Norman e Nielsen, emergiram dos nossos dados de uso. A observação demonstrou que jovens representantes do tipo de leitor virtual que o jornal O Globo pretende atrair para o seu rol de assinantes digitais podem ficar expostos a dificuldades e constrangimentos ao interagir com o aplicativo, evidenciando que se sobressaem questões pendentes à editoração e ao Design, que podem ser associadas à inadequada visibilidade de affordances, à falta de feedback, ou à inconsistência do vocabulário gestual.

Até o momento podemos concordar com Donald Norman, quando este afirma que a recente corrida dos engenheiros de software e designers para desenvolver interfaces gestuais tem levado ao esquecimento de princípios e padrões sedimentados do Design de interação, embora as novas interfaces sejam esteticamente atrativas, excitantes e lúdicas, pontos que impactam positivamente a disposição e a satisfação do leitor.

Para quem se interessar em ler o trabalho apresentado na íntegra, segue o link:
Design de interação no jornalismo para tablets: avaliando interfaces gestuais em um aplicativo de notícias.

Não esquecendo ainda de agradecer muitíssimo aos meus alunos da Facha e da Puc-Rio que participaram desta avaliação e assinam o artigo comigo!

 Guilherme Santa Rosa, Cinhtia Kulpa, Luiz Agner e Robson Santos no Interaction SA 2012.

Os professores Guilherme Santa Rosa, Cinhtia Kulpa, Luiz Agner e Robson Santos no Interaction SA 2012.

F5 atualizando…

IV Jornada de Atualização em Informática

Registro na saída do auditório da universidade estadual UniCentro, em Guarapuava (PR), durante a IV Jornada de Atualização em Informática (JAI). Da esquerda para a direita: prof. Elton Minetto (SC), prof. Angelia de Ré (UniCentro), prof. Clodis Boscarioli (UniOeste), eu e prof. Silvia A. Bin (UniCentro). O tema da minha palestra foi “Arquitetura de informação: uma abordagem interdisciplinar do design de interfaces humano-computador”.

Palestra: design da informação geográfica e estatística

Palestra: design da informação geográfica e estatística

Nesta terça, amanhã, Licia Rubinstein, Marcos Balster e Patricia Tavares e eu estaremos apresentando nossas pesquisas sobre as possibilidades do design da informação geográfica e estatística, no Teatro da Lagoa, na UniverCidade de Ipanema. Se puder, apareça: a entrada é franca.

Veja aqui o link para o programa completo da Semana de Design da UniverCidade.

E veja aqui o logotipo do nosso grupo de pesquisa sobre o design da informação geográfica e estatística:
logotipo do nosso grupo de pesquisa sobre o design da informação geográfica e estatística.

http://platform.twitter.com/widgets.js