Arquitetura de informação e governo eletrônico [tese]: baixe na íntegra

Ufa! Finalmente, estou disponibilizando no blog os arquivos certificados de cada capítulo da minha tese da PUC-Rio. Aqui vão os objetivos de cada e seu link para download. [Por favor, se você for usar, referencie corretamente o trabalho segundo os dados de catalogação bibliográfica a seguir].

Agner, Luiz – Arquitetura de informação e governo eletrônico: diálogo cidadãos-Estado na World Wide Web – estudo de caso e avaliação ergonômica de usabilidade de interfaces humano-computador / Luiz Carlos Agner Caldas ; orientador: Anamaria de Moraes. – 2007
354 f. : il. ; 30 cm

Tese (Doutorado em Design)–Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2007.
Inclui bibliografia

1. Artes – Teses. 2. Design. 3. Ergonomia. 4. Interação humano-computador. 5. Usabilidade. 6. Governo eletrônico. 7. Arquitetura de informação. 8. Interface. 9. World Wide Web. I. Moraes, Anamaria. II. Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Departamento de Artes. III. Título.

Aqui vão os arquivos:

Elementos pré-textuais (folha de rosto, agradecimentos, dedicatória, etc.)

Introdução – Clique aqui para um resumo geral da tese e dos conceitos de cada capítulo a seguir.

Capítulo 1Por uma visão crítica das organizações – Apresenta uma visão crítica dos fundamentos que legitimaram a Administração Tradicional e o surgimento das organizações burocráticas.

Capítulo 2Governo eletrônico e reinvenção do Estado – Apresenta definições e justificativas para o projeto de implantação do e-Gov. Apresenta diretrizes nacionais e internacionais para os portais de governo na Internet.

Capítulo 3Arquitetura de Informação: campo interdisciplinar – Apresenta aspectos teóricos e práticos da nova profissão ligada ao Design de sistemas informacionais – a Arquitetura de Informação – e suas relações interdisciplinares.

Capítulo 4Método e técnicas de pesquisa – Explicita detalhadamente o método e as técnicas desta pesquisa, assim como define o seu tema, objeto, problema, hipótese, objetivos, roteiros e técnicas.

Capítulo 5Resultados da técnica de história oral – Revela aspectos da dimensão institucional na utilização de ferramentas digitais no IBGE; apresenta o modo de apropriação das tecnologias de informação na história recente da Instituição, segundo o relato de seus protagonistas; descreve os conteúdos, objetivos e públicos-alvo do portal e seus subsites.

Capítulo 6Resultados dos testes de usabilidade – Sintetiza e apresenta dados empíricos de utilização obtidos com a técnica de testes de campo realizados com a participação de usuários acadêmicos em busca de dados estatísticos específicos.

Capítulo 7Análise dos dados, check list e heurísticas – Organiza e interpreta o conjunto de registros e de observações originadas dos testes de usabilidade no campo.

Capítulo 8Conclusões – Confronta os resultados obtidos com a literatura pesquisada. Formula recomendações específicas para a Arquitetura de Informação e usabilidade de interfaces, com base nos dados de utilização. Relaciona as conclusões com as recomendações gerais para portais de governo eletrônico (e-Gov). Apresenta possibilidades de desdobramentos futuros desta pesquisa.

Elementos pós-textuais (bibliografia e anexos)

Resumo e introdução da minha tese

Para quem se interessar, aqui vai postado o resumo da minha tese. A Introdução já está disponível para baixar. Assim que eu terminar a revisão ortográfica e a formatação final, disponibilizo os demais capítulos. Aguarde!

Agner, Luiz Carlos; Moraes, Anamaria (Orientador). Arquitetura de Informação e Governo Eletrônico: Diálogo Cidadãos-Estado na World Wide Web – Estudo de Caso e Avaliação Ergonômica de Usabilidade de Interfaces Humano-Computador. Rio de Janeiro, 2007. Tese de Doutorado – Departamento de Artes e Design, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

RESUMO – O trabalho analisa aspectos do diálogo cidadãos-Estado na World Wide Web, considerando a configuração dos meios técnicos de comunicação interativa disponibilizados pela Internet e a otimização deste processo pelos profissionais de Design. O objeto de estudo é a usabilidade e a Arquitetura de Informação do portal IBGE – um portal informacional emblemático de serviços de governo eletrônico (e-Gov) no Brasil. Este portal disponibiliza grande quantidade de dados estatísticos, socioeconômicos, geocientíficos e ecológicos, que servem como embasamento para políticas e ações sociais do Estado e pautam o seu diálogo com a sociedade civil. A tese analisa pontos fortes e fracos da Arquitetura de Informação do portal e questiona – sob o ponto de vista da usabilidade – a sua eficácia em disseminar informações para toda a sociedade com amplo acesso de cidadãos. Em sua dimensão teórica, o trabalho investiga as conexões da Arquitetura de Informação com a Ciência da Informação e com a Teoria das Organizações, aplicadas ao estudo de caso. No inventário de conteúdos informacionais e no estudo do contexto, trabalhou-se com a técnica de entrevistas de história oral. No estudo de usuários, considerou-se a interação do portal com as audiências, considerando comportamentos de busca de informação, tarefas e modelos mentais, em contraponto ao volume de dados disponibilizados e à sua complexidade. A partir da identificação de grupos da audiência-alvo, foram aplicados testes de interação, com a participação de estudantes de graduação e de pós-graduação (mestrandos e doutorandos), para a avaliação de usabilidade. Em pano de fundo, discutem-se questões relacionadas a mudanças no Estado, a partir da proposta do governo eletrônico (e-Gov).

Palavras-chave: Design, Ergonomia, Arquitetura de Informação, Usabilidade, Governo Eletrônico, Interação Humano-Computador, Interface, Internet, World Wide Web, Organizações, Mudança, Estatística, Estado.

ABSTRACT – This work analyses aspects of the state-citizen dialogue in the World Wide Web, considering the technical configuration of interactive resources in the Internet as well as the optimization of this process by designers. The study object is the usability and Information Architecture aspects of the IBGE portal. This portal is an emblematic example of the Brazilian e-Government communication challenges. This site disseminates large amount of statistical data – socioeconomics, ecological and geographical – that contributes to the formulation of State policies and social action, as well as helps in its dialogue with civil society. This thesis analyses the strongest and weakest points of the IBGE site Information Architecture and evaluates – from the usability point of view – its effectiveness in granting wide access to information to society as a whole. In the theoretical dimension, the work investigates possible connections among Information Architecture, Information Science and Organization Theory applied to the case study. Oral history interviews techniques were applied in content inventory and context research. To study user behavior research, this thesis investigated information search, mental models and user tasks. Based on the identification of target audience groups, field usability tests were run with the participation of graduate and post-graduate students. Throughout this work, institutional change issues related to the e-Gov initiative in Brazil were discussed.

Keywords: Design, Ergonomics, Information Architecture, Usability, E-Government, Human-Computer Interaction, Interface, Internet, World Wide Web, Organization, Change, State, Statistics.

Falando sério

Bem, para mostrar que estou falando sério (ver o primeiro post deste blog), acabei de fazer o upload dos seguintes artigos:

Arquitetura de Informação (revista Designe, UniverCidade, 2005, PDF)
Quadrinhos Que Abrem Portas (revista Designe, UniverCidade, 2004, PDF)
Design e Arquitetura de Informação (revista WebDesign, Jan. 2007, PDF)
E mais.

É só pra começar. Vai se divertindo!
Eu sei que você quer também os artigos de pesquisas.
Daqui a pouco tem mais… 😉

Primeiro Post (usando o WP)

Olá, todos!

Este é o meu primeiro post neste Blog. Demorô!

Eu estava imaginando que iria aproveitar para fazer uma espécie de declaração de intenções, de definição da linha “editorial” do blog, essas coisas tolas. Desisti. Deixa pra lá: eu não sei direito que assuntos comentarei ou informarei aos (parcos) leitores… Vou deixar rolar.

De qualquer modo, quero aproveitar o test-drive no Word Press para agradecer ao meu amigo Gustavo Gawry, que gentilmente cedeu o espaço em seu servidor, e instalou o WP. Isto certamente já me poupou um longo caminho, evitando baixar o programa, ler o manual e instalá-lo, enfrentando os inevitáveis percalços técnicos. Meu objetivo era começar logo a blogar. Só tive o trabalho de redirecionar o domínio no Registro. Valeu, Gustavo!! 🙂

Bem, se você quiser voltar a navegar por aqui mais tarde, certamente encontrará posts e informações sobre design, interfaces, IHC, usabilidade, ilustração, quadrinhos, pesquisas, ciência, arquitetura de informação, e uma cacetada de outras coisas que eu curto. Fique de olho. Mas sem aquele compromisso sacal de ter que atualizar todo santo dia, né? Afe!

Importante. Também vou abrir uma área especial para download de meus artigos e escritos para congressos, revistas, simpósios, aulas e outros eventos, assim como a minha dissertação de mestrado completa (em PDF). E, futuramente, o trabalho de doutorado. Promessa é dívida. Quem viver, verá. Aguarde!

Ah, sim! Vou colocar os desenhos do Terekoteco, que está se revelando um grande artista! (Pai coruja, ré-ré-ré…) Vamos investigar um pouquinho do modelo mental desta novíssima geração que nasceu durante a revolução tecnológica (rsss)?

Prepare-se, vai valer a pena você voltar a me visitar 😉 A gente se vê !